Não, o oficial deverá instituir controle rigoroso de tramitação simultânea de títulos contraditórios sobre o mesmo imóvel, ou seja, caso duas pessoas possuam escrituras de compra e venda para a aquisição de um mesmo imóvel, terá prioridade de registro o primeiro que chegar à serventia. Assim, torna-se impossível o atendimento prioritário, uma vez que caso o exemplo anterior ocorra, poderia ocorrer o registro de título que aportou posteriormente na serventia de registro de imóveis. Todavia, é assegurado ao beneficiário a pronta informação quanto aos procedimentos adotados na serventia.

Legislação Correlata

CNCGJ/2013, art. 638, § 2º, c/c art. 640, art. 461, § 2º