Sim, se o imóvel for declarado integrante do patrimônio cultural por ato administrativo, legislativo ou por decisão judicial, por forma diversa do tombamento, tal informação pode ser averbada na matrícula ou no registro de transcrição.

Legislação Correlata

CNCGJ/2013, art. 685, III